0

FAZENDA MODELO – NOVELA PECUÁRIA

Posted by admin on jan 29, 2012 in + LITERATURA, - BRASILEIRA

DISPONÍVEL

Livro de CHICO BUARQUE.

De Rabelais a George Orwell, passando por Crevantes, Swift, Kafka, Huxley, para nomear apenas alguns escritores famosos, sempre houve ao longo da história da literatura universal quem se valesse da alegoria ou do grotesco, do supra-real ou do onírico para melhor comunicar suas dúvidas ou suas críticas a respeito de usos e costumes que, aceitos pelo consenso da ignorância, do comodismo e da apatia, ou impostos pela força, são oficialmente definidos como normais ou corretos.

O recurso de tais artifícios de técnica literária, pelos riscos formais que apresenta e pelas dificuldades que sua utilização oferece, é menos difundido, no entanto, do que o justificariam amargos tempos e tristes experiências de indignidade individual e coletiva que o homem sempre tem vivido, em todas as épocas e países.

Editora CIVILIZAÇÃO BRASILEIRA.

140 páginas.

Tags:,

 
0

A MEMÓRIA DE ULISSES

Posted by admin on set 4, 2010 in + FILOSOFIA, + HISTÓRIA, + LITERATURA, - CRÍTICA

DISPONÍVEL

Livro de MARCO LUCCHESI.

A MEMÓRIA DE ULISSES, reunião de textos do autor, oferece uma oportunidade única de reler ou de conhecer uma parte importante da criação literária de Lucchesi. A coletânea inclui, também, alguns textos publicados na imprensa e o inédito Rachel Jardim: Anos 40, sobre a romancista e memorialista mineira. Dividido em 5 partes, o livro traz quase 50 dos melhores e mais interessantes textos de Lucchesi. Aqui ele fala sobre Ibsen, Montaigne, Nietzsche e Gunther Grass. Revisita Descartes, analisa a poética de Quixote, disseca Schopenhauer e viaja para o universo de Goethe.

Editora CIVILIZAÇÃO BRASILEIRA.

350 páginas.

Tags:,

 
0

ALHOS & BUGALHOS – CRÔNICAS HUMORÍSTICAS

Posted by admin on set 2, 2010 in + HUMOR, + LITERATURA, - BRASILEIRA, - CRÔNICAS

DISPONÍVEL

Livro de PAULO MENDES CAMPOS.

“Muita atenção, companheiro! Não confunda as coisas, para não dar galho. Não confundir, antes de tudo, o verde com o vermelho nem o acelerador com o freio. Não confundir alhos com bugalhos, nem Carolina de Sá Leitão com caçarolinha de assar leitão.

Ah, não confundir impotável com imputável; nem mugir com mungir; nem dispensa com despensa; nem zarabatana com barbatana, nem barbatana com bar bacana…

Não confundir o verso de Schmidt (‘Se chegasse à tua casa, o tímido olharia’) com esta hipótese perturbadora: se chegasse à tua casa o time do Olaria…”

Estas e outras pérolas podem ser lidas neste livro de crônicas humorísticas.

Editora CIVILIZAÇÃO BRASILEIRA.

221 páginas.

Tags:,