0

A MENINA QUE ROUBAVA LIVROS

Posted by admin on fev 2, 2011 in + FICÇÃO, + LITERATURA, - ESTRANGEIRA

DISPONÍVEL

Livro de MARKUS ZUSAK. Tradução de VERA RIBEIRO.

Entre 1939 e 1943, Liesel Meminger encontrou a morte três vezes. E saiu suficientemente viva das três ocasiões para que a própria, de tão impressionada, decidisse nos contar sua história, em ‘A menina que roubava livros’. Desde o início da vida de Liesel na rua Himmel, numa área pobre de Molching, cidade próxima a Munique, ela precisou achar formas de se convencer do sentido de sua existência. Horas depois de ver seu irmão morrer no colo da mãe, a menina foi largada para sempre aos cuidados de Hans e Rosa Hubermann, um pintor desempregado e uma dona-de-casa rabugenta. Ao entrar na nova casa, trazia escondido na mala um livro, ‘O manual do coveiro’. Num momento de distração, o rapaz que enterrara seu irmão o deixara cair na neve. Foi o primeiro dos vários livros que Liesel roubaria ao longo dos quatro anos seguintes. E foram esses livros que nortearam a vida de Liesel naquele tempo, quando a Alemanha era transformada diariamente pela guerra, dando trabalho dobrado à Morte. O gosto de roubá-los deu à menina uma alcunha e uma ocupação; a sede de conhecimento deu-lhe um propósito. E as palavras que Liesel encontrou em suas páginas e destacou delas seriam mais tarde aplicadas ao contexto da sua própria vida, sempre com a assistência de Hans, acordeonista amador e amável, e Max Vanderburg, o judeu do porão, o amigo quase invisível de quem ela prometera jamais falar. Há outros personagens fundamentais na história de Liesel, como Rudy Steiner, seu melhor amigo e o namorado que ela nunca teve, ou a mulher do prefeito, sua melhor amiga que ela demorou a perceber como tal.

Editora INTRÍNSECA.

496 páginas.

Tags:, ,

 
0

A HOSPEDEIRA

Posted by admin on jan 26, 2011 in + FICÇÃO, + LITERATURA, - ESTRANGEIRA

DISPONÍVEL

Livro de STEPHENIE MEYER. Tradução de RENATO AGUIAR.

Um romance inesquecível sobre a obstinação do amor e o significado de ser humano:

“É um livro de ficção científica que não parece ficção científica – é sobre um triângulo amoroso com apenas dois corpos. O que mais gostei nesse livro foi de explorar o amor de ângulos tão diferentes. O amor pela comunidade, pelo próprio ´eu´, pela família – o amor romântico e o amor platônico.” – Stephenie Meyer

Melanie Stryder se recusa a desaparecer. Nosso planeta foi dominado por um inimigo que não pode ser detectado. Os humanos se tornaram hospedeiros dos invasores: suas mentes são extraídas, enquanto seus corpos permanecem intactos e prosseguem suas vidas aparentemente sem alteração. A maior parte da humanidade sucumbiu a tal processo.
Quando Melanie, um dos humanos “selvagens” que ainda restam, é capturada, ela tem certeza de que será seu fim. Peregrina, a “alma” invasora designada para o corpo de Melanie, foi alertada sobre os desafios de viver dentro de um ser humano: as emoções irresistíveis, o excesso de sensações, a persistência das lembranças e das memórias vívidas. Mas há uma dificuldade que Peregrina não esperava: a antiga ocupante de seu corpo se recusa a desistir da posse de sua mente.
Peregrina investiga os pensamentos de Melanie com o objetivo de descobrir o paradeiro dos remanescentes da resistência humana. Entretanto, Melanie ocupa a mente de sua invasora com visões do homem que ama: Jared, que continua a viver escondido. Incapaz de se separar dos desejos de seu corpo, Peregrina começa a se sentir intensamente atraída por alguém a quem foi submetida por uma espécie de exposição forçada. Quando os acontecimentos fazem de Melanie e Peregrina improváveis aliadas, elas partem em uma busca incerta e perigosa do homem que ambas amam.

A Hospedeira corresponde às expectativas de sua fama: combina ficção científica e romance de uma forma que nunca dera tão certo.” – Library Journal

“Com cenas inesquecíveis e perturbadoras que apontam questões fascinantes sobre distinções entre a essência da humanidade e seu corpo físico, é uma leitura arrebatadora.” – Booklist

“Um thriller de ficção científica atormentador.” Publishers Weekly

Editora INTRÍNSECA.

557 páginas.

Tags:, ,

 
0

SOBRE FALAR MERDA

Posted by admin on nov 11, 2010 in + VERACIDADE

DISPONÍVEL

Livro de HARRY G. FRANKFURT. Tradução RICARDO GOMES QUINTANA.

Um dos traços mais notáveis de nossa cultura é que se fale merda. Todos sabem disso. Cada um de nós contribui com sua parte. Mas tendemos a não perceber essa situação. A maioria das pessoas confia muito em sua capacidade de reconhecer quando se está falando merda e de evitar se envolver. Assim, o fenômeno nunca despertou preocupações especiais nem induziu uma investigação sistemática. Por causa disso, não temos uma idéia clara do que é falar merda, da razão para que se fale tanta ou para que serve. Brilhantemente escrito e cheio de humor, retrata o nosso tempo ao expor aquele ato que define com tanta precisão a sociedade moderna.

Editora INTRÍNSECA.

72 páginas.

Tags:, ,

 
0

BUBBLE GUM

Posted by admin on ago 25, 2010 in + LITERATURA, - ESTRANGEIRA

DISPONÍVEL

Livro de LOLITA PILLE. Tradução de JULIO BANDEIRA.

Dois personagens se encontram e se confrontam em BUBBLE GUM. Manon, uma jovem provinciana, bonita e entediada, que sai do sul da França para tentar a vida como modelo em Paris, começando como garçonete; e Derek Delano, herdeiro de uma multinacional do petróleo, aristocrata blasé cujo maior prazer é comprar e manipular as pessoa em jogos cruéis. Atraído por Manon, Derek é seduzido pela ideia de corrompê-la, de estragar seu destino. Afinal de contas, numa vida esvaziada de sentido, a destruição de um ser inocente é um projeto de vida que faz tanto sentido quanto qualquer outro. Graças a ele, Manon realiza o sonho de brilhar como modelo e atriz, mas Ao preço da dependência de antidepressivos, cocaína e outros vícios, Mas logo se dá conta da armadilha em que caiu e planeja uma vingança.

Editora INTRÍNSECA.

272 páginas.

Tags:, ,

 
0

EXPLICANDO DEUS NUMA CORRIDA DE TÁXI

Posted by admin on ago 25, 2010 in + DEUS

DISPONÍVEL

Livro de PAUL ARDEN. Tradução de ROBERTO MUGGIATI.

Desde o surgimento da humanidade, mais pensamento foi investido na compreensão de Deus que em qualquer outro assunto neste planeta – e ninguém ainda descobriu nada. No percurso de uma corrida de táxi, este livro esclarece tudo de uma vez por todas.

Editora INTRÍNSECA.

128 páginas.

Tags:, ,